Bahia registra mais de 48 mil pedidos de seguro desemprego somente no mês de maio

Em meio a pandemia e o aumento da escalada do desemprego no Brasil, 48.068 (quarenta e oito mil e sessenta e oito) baianos entraram com pedidos de Seguro-Desemprego somente neste mês de maio. 

O número equivale a 19.104 (dezenove mil cento e quatro) ocorrências a mais que o mesmo período de 2019. Outro dado novo é o crescimento das solicitações por meio das plataformas digitais, que refletem às medidas de isolamento impostas como prevenção à proliferação da Covid-19. Do total de solicitações, 79,3% foi feita pela internet, contra 0,6% em igual período de 2019. Das mais de 48 mil solicitações registradas no estado, 84,5% já foram atendidas.

Em todo o Brasil, somente no mês de maio 960.258 (novecentos e sessenta mil, duzentos e cinquenta e oito) brasileiros requisitaram o seguro, sendo  76,5% das solicitações feitas pelo sistema online do Ministério da Economia. No geral, 81,8% dos pedidos já foram habilitados.

Os dados, divulgados pelo Ministério da Economia nesta  terça-feira (9),  indicam ainda que a maior busca foi feita por pessoas que trabalhavam no setor de serviços, um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus.  Os requerimentos deste setor totalizam 42% do total de solicitações no mês. Em seguida aparece o setor do comércio, com 25,8% dos pedidos. 

O balanço do ministério revela também que entre os recém-desempregados, 61,4% possuem ensino médio completo.

Em relação à faixa etária, a maior incidência de pedidos é de pessoas com idades que variam entre 30 e 39 anos (32.3%). A segunda maior parcela figura entre trabalhadores com idades que variam entre  40 e 49 anos (20.6%).  Em terceiro lugar, a faixa de 25 e 29 anos (18,4%).


 Os brasileiros que mais requisitaram o benefício recebiam salários entre  1,5 e 3 mínimos. 

Silvio Caldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *