Novos sinais? Pacientes com covid-19 também podem ter sintomas gástricos

Febre, dificuldade de respirar, tosse seca. Os sintomas comuns causados pelo novo coronavírus já estão na memória do país. Dores abdominais, diarreia, vômito e náusea, no entanto, também merecem atenção.  Desdobramentos incomuns em doenças respiratórias, os sintomas gastrointestinais têm sido relatados por pacientes infectados e que já estão em tratamento da doença. 

Apesar da aparente novidade, especialistas explicam que desde os primeiros casos tais relatos já faziam parte da realidade nos atendimentos, mas eles não eram tão valorizados quanto os sinais da infecção ligados ao sistema respiratório. Agora, com o vírus mais difundido e com maior conhecimento dos médicos acerca dos seus efeitos no organismo, sintomas como dor abdominal também passaram a ser investigados para se concluir pelo diagnóstico de Covid-19.

Segundo os especialistas, os sintomas gástricos podem, inclusive, aparecer dissociados dos respiratórios e ainda assim o paciente ser confirmados como um caso de Covid-19 após o atendimento médico. “A pessoa pode ter sim um quadro de febre e diarreia e durante a investigação se confirme como caso de coronavírus. São sintomas que estão sendo valorizados no diagnóstico e ajudado na hora da investigação”, completa Jacy. 

Apesar do aparente acréscimo na lista de sintomas, as recomendações quanto à visita ao médico seguem iguais. A infectologista Melissa Falcão, que coordena os trabalhos de enfrentamento da doença em Feira de  Santana, explica que o simples aparecimento de um sintoma gástrico não deve levar o paciente ao hospital, assim como não deve acontecer com sintomas respiratórios leves. “A orientação segue a mesa. A pessoa só deve procurar uma unidade de saúde caso os sintomas necessitem de avaliação médica. Caso contrário, deve permanecer em casa, se cuidando e tomando os cuidados de isolamento”

Silvio Caldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *