SAJ: Mulher com suspeita de coronavírus já está em casa sendo supervisionada

Por Jéssica / 10/03/2020

A paciente de Santo Antônio de Jesus com suspeita de coronavírus já está em casa sendo supervisionada. A informação foi divulgada pela direção do Hospital Regional na manhã desta terça-feira (10). A mulher que atualmente mora em Portugal, veio visitar a família no município quando procurou atendimento na referida unidade hospitalar na tarde de segunda-feira (09). A equipe médica fez alguns exames de sangue e enquanto aguarda o resultado, a paciente retornou para casa, ficando em observação. Vale salientar que este é o primeiro caso suspeito do vírus em Santo Antônio de Jesus.

Qual procedimento quando há casos de suspeitas?

  • Quando um paciente que preenche os critérios de suspeita é atendido em uma unidade de saúde ou em um posto médico de aeroporto, o profissional responsável pelo atendimento deve notificar imediatamente um serviço de vigilância epidemiológica — seja do município, do Estado ou mesmo da União.

Atendimento

  • No primeiro momento, diante de um caso suspeito, o médico deve dar início ao protocolo para coronavírus:
  • Casos leves: medicação para sintomas e isolamento em casa.
  • Casos graves: medicação e isolamento hospitalar.
  • Casos gravíssimos: atendimento em UTI e isolamento hospitalar.

A vigilância

  • Quando um caso suspeito é notificado, os serviços de vigilância epidemiológica fazem uma investigação sobre o histórico do paciente antes de chegar ao posto de atendimento.
  • O objetivo é saber com quem ele teve contato nos últimos dias e por quanto tempo. Essas pessoas que estiveram em contato com o paciente suspeito são orientadas a tomar cuidados especiais, como usar máscara, higienizar as mãos e evitar lugares com aglomeração de gente.

A verificação do vírus

  • No momento do primeiro atendimento, diante de um caso suspeito, o médico já é orientado a fazer uma coleta de amostra das narinas e da cavidade bucal do paciente.
  • Se a amostra dá resultado negativo para os vírus presentes no Estado, é enviada para um laboratório de referência nacional, por via aérea.
  • Se um caso vier a ser confirmado, dá-se início a novos procedimentos: todas as pessoas que haviam contatado o doente e estavam sob avaliação devem ser isoladas, para evitar transmissões. (gauchazh)

Silvio Caldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *