Jovem morre após ingerir bebida com enérgetico; entenda os riscos

Uma garota de apenas 19 anos morreu de maneira inesperada após a ingestão de uma bebida muito consumida pelos jovens atualmente. Isabella Eduarda Gabriel Guedes Bueno morreu no último domingo, 03 de novembro após sofrer uma parada cardiorrespiratória. A estudante morava na cidade de Londrina, no Paraná.

Assim como a maioria dos jovens dessa idade, Isabella tinha muitos sonhos e estava fazendo um curso de enfermagem. No entanto, segundo informação dos familiares da garota, ela acabou passando mal em um bar, depois de ter ingerido bebida alcoólica com energético. A estudante estava na companhia de familiares e amigos.

Uma garota de apenas 19 anos morreu de maneira inesperada após a ingestão de uma bebida muito consumida pelos jovens atualmente. Isabella Eduarda Gabriel Guedes Bueno morreu no último domingo, 03 de novembro após sofrer uma parada cardiorrespiratória. A estudante morava na cidade de Londrina, no Paraná.

Assim como a maioria dos jovens dessa idade, Isabella tinha muitos sonhos e estava fazendo um curso de enfermagem. No entanto, segundo informação dos familiares da garota, ela acabou passando mal em um bar, depois de ter ingerido bebida alcoólica com energético. A estudante estava na companhia de familiares e amigos.

Riscos do energético

Devido à alta concentração de cafeína e outros tipos de estimulantes encontrados nas bebidas energéticas, o seu consumo não é indicado para pessoas que sofrem com doenças cardiovasculares. A ingestão de bebidas alcoólicas juntamente com energéticos acaba potencializando os riscos de algum tipo de problema.

Os jovens gostam muito de consumir durante as baladas, mas é importante tomar cuidado. As bebidas energéticas podem camuflar sintomas da embriaguez, devido seu efeito estimulante que mascara a concentração de álcool no organismo. Segundo o especialista, o médico cardiologista Airma Cutrim, a bebida energética em excesso pode estimular o coração e provocar danos ao órgão.

Por esse motivo, pessoas que sofrem com esse tipo de doença devem evitar o consumo de energéticos, principalmente se for consumido com alguma bebida que contenha álcool.

Silvio Caldas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *